Classificação dos tecidos conjuntivos propriamente ditos

Tecido conjuntivo frouxo areolar
Material: es√īfago
Técnica: HE

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Observe que o es√īfago apresenta uma luz irregular circundada por um epit√©lio estratificado pavimentoso n√£o queratinizado. √Č um tecido com equil√≠brio entre c√©lulas e fibras.

Logo abaixo do epit√©lio observe o tecido conjuntivo frouxo.Tal tecido mostra n√ļcleos de fibroblastos, n√ļcleos de fibr√≥citos, fibras col√°genas, capilares sangu√≠neos, v√™nulas e espa√ßos em branco de SIA (subst√Ęncia Intersticial Amorfa).

Os n√ļcleos de fibroblastos s√£o claros e ovalados.Os n√ļcleos de fibr√≥citos s√£o escuros e fusiformes. As fibras col√°genas est√£o distribu√≠das irregularmente, os capilares apresentam-se em sec√ß√Ķes circulares ou ovaladas e a SIA que n√£o √© preservada percebemos a sua imagem negativa.

 

Observação com aumento total de 400x: Devem ser observados detalhadamente todos os elementos citados anteriormente.

 

2. Tecido conjuntivo denso semi-modelado, n√£o modelado ou irregular

Material: Pele grossa
Técnica: Hematoxilina-Eosina (HE)

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Observe nessa l√Ęmina a epiderme bem espessa com v√°rias camadas de c√©lulas tendo queratina na sua parte mais externa.

Logo abaixo da epiderme note uma área mais clara que é representada pela derme.

A derme bem pr√≥xima da epiderme √© de tecido conjuntivo frouxo onde notamos um equil√≠brio entre c√©lulas e fibras col√°genas. Isto pode ser percebido observando-se os n√ļcleos que parecem arroxeados. Esta derme √© chamada papilar pela presen√ßa das papilas d√©rmicas.

Mais abaixo na derme mais inferior, denominada derme reticular, notaremos o tecido conjuntivo irregular com a presen√ßa de fibras col√°genas em grande n√ļmero e poucos n√ļcleos de fibroblastos. Este tecido mostra as fibras col√°genas distribu√≠das irregularmente e n√£o paralelamente como no tend√£o.

A denomina√ß√£o ‚Äúdenso‚ÄĚ √© pelo n√ļmero maior de fibras col√°genas em rela√ß√£o ao n√ļmero de c√©lulas, e o nome irregular √© devido a disposi√ß√£o das fibras.

 

Observação com aumento total de 400x: Centralizar o tecido conjuntivo denso irregular e passar para o aumento total de 400x.

O tecido conjuntivo denso irregular aparece bem n√≠tido, onde podemos observar as fibras col√°genas, n√ļcleos de fibroblastos e n√ļcleos de fibr√≥citos. Ainda podemos observar capilares em corte transversal e espa√ßos em branco entre as fibras col√°genas que representam a imagem negativa de SIA (Subst√Ęncia Intersticial Amorfa), que n√£o √© preservada pela t√©cnica histol√≥gica de rotina.

 

3. Tecido conjuntivo denso modelado

Material: Tend√£o
Técnica: Hematoxilina-Eosina (HE)

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Observe que este tecido apresenta-se rico em fibras col√°genas, da√≠ a denomina√ß√£o ‚Äúdenso‚ÄĚ. Essas fibras se disp√Ķem paralelamente, da√≠ a denomina√ß√£o ‚Äúmodelado‚ÄĚ. Tal disposi√ß√£o das fibras visa evitar rupturas, j√° que do tend√£o liga o m√ļsculo ao osso.

Os n√ļcleos que aparecem no campo s√£o alongados e escuros, e pertencem √†s c√©lulas denominadas fibr√≥citos, que no caso do tend√£o s√£o chamados tend√≥citos.

 

Observa√ß√£o com aumento total de 400x: Observa-se com mais detalhes as fibras col√°genas e os n√ļcleos de fibr√≥citos.

 

4. Tecido conjuntivo Adiposo

Material: L√Ęmina de pele grossa com hipoderme logo abaixo
Técnica: Hematoxilina-Eosina (HE)

Observação com aumento total de 100x: Observar a epiderme da pele grossa com várias camadas de células mais a queratina localizada mais externamente de cor avermelhada. Logo abaixo observar a derme que parece mais clara. Abaixo da derme observar, a hipoderme que apresenta-se rica em células adiposas que parecem vazias.

As c√©lulas adiposas s√£o ricas em lip√≠dios e parecem vazias porque a gordura foi dissolvida durante a prepara√ß√£o da l√Ęmina pela utiliza√ß√£o de √°lcool e xilol.

 

Observa√ß√£o com aumento total de 400x: No aumento anterior, deve-se centralizar a hipoderme e passar para o aumento seguinte de 400x. Neste aumento poderemos observar o vac√ļolo vazio com a imagem negativa de gordura, o n√ļcleo deslocado para a periferia, bem como o citoplasma. As fibras col√°genas presentes nas traves conjuntivas s√£o tamb√©m bem observadas.

 

5. Tecido conjuntivo Mucóide ou Mucoso

Material: Cord√£o umbilical (corte transversal)
Técnica: Hematoxilina-Eosina (HE)

Observação com aumento total de 40x: Neste aumento observa-se o cordão umbilical em corte transversal com três vasos sanguíneos: duas artérias umbilicais e uma veia umbilical.

O tecido bem claro entre os vasos sanguíneos é o tecido conjuntivo mucóide, que nesse caso do cordão é chamado Geléia de Wharton.

Veia umbilical

Artéria umbilical

Tecido Conjuntivo Mucóide

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Ao focalizarmos a √°rea com tecido conjuntivo muc√≥ide notaremos alguns n√ļcleos de fibroblastos, algumas fibras col√°genas e √°reas bem claras com a imagem negativa de SIA que n√£o √© preservada pela t√©cnica de HE.

 

Observação com aumento total de 400x: Neste aumento notaremos detalhes do tecido conjuntivo mucóide mostrando os seus elementos constituintes bem evidenciados.

 

 
Coment√°rios (2)
2Domingo, 24 Abril 2011 13:25
Rakel
MUITO BOM O MATERIAL
1Terça, 12 Abril 2011 19:55
guinetti
amei!! exelente



Obrigado por visitar o Acervo Digital de L√Ęminas de Citologia, Histologia e Embriologia.
Registre a sua presença ou comente sobre o material em exposição.
Seu apelido/nome:
Coment√°rio:

• Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

© 2000/2014 - Universidade São Judas Tadeu.