Tecidos Epiteliais de revestimento

1. Tecido epitelial cilíndrico simples

a) Intestino delgado

b) vesícula biliar

2. Tecido epitelial pseudoestratificado cilíndrico ciliado. Material: Traquéia.

3. Tecido epitelial estratificado pavimentoso queratinizado. Material: Pele grossa.

4. Tecido epitelial estratificado pavimentoso n√£o queratinizado. Material: Es√īfago.

5. Tecido epitelial de transição ou polimorfo. Material : Bexiga

 

1. Tecido epitelial cilíndrico simples

Material: Intestino Delgado
Técnica: HE

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Observe junto √† luz do intestino delgado as vilosidades que s√£o evagina√ß√Ķes da mucosa intestinal.

Nessas vilosidades observe que há o epitélio na borda das mesmas e o tecido conjuntivo frouxo no centro das mesmas. As vilosidades se apresentam como se fossem dedos voltados para a luz intestinal.

Observação com aumento total de 400x: As vilosidades se tornam bem evidentes e o seu epitélio com células cilíndricas numa só camada dá o nome de epitélio cilíndrico simples. Entremeados com as células cilíndricas aparecem as células caliciformes secretoras de muco.

No √°pice das c√©lulas epiteliais s√£o observadas as microvilosidades formando a bordadura em escova. As microvilosidades s√£o evagina√ß√Ķes importantes, pois absorvem os produtos finais da digest√£o.

Os aminoácidos são os produtos finais da digestão de proteínas bem como a glicose (produto final da digestão de carboidratos)

Observação com aumento total de 1000x: Com este aumento o epitélio cilíndrico simples fica bem nítido. As microvilosidades podem ser notadas bem evidentes nos bordos das vilosidades intestinais .

 

 

Material: Vesícula biliar
Técnica: HE

 

Observação com aumento total de 100x: Observe a mucosa da vesícula biliar pregueada com epitélio cilíndrico simples dotado de células altas numa só camada de células. Abaixo do epitélio perceba o tecido conjuntivo.

Observa√ß√£o com aumento total de 400x: Observe o epit√©lio cil√≠ndrico simples de maneira detalhada notando as c√©lulas altas com seu n√ļcleo alongado na vertical. Tal epit√©lio absorve √°gua da bile concentrando-a.

 

2. Tecido epitelial pseudo estratificado cilíndrico ciliado

Material: Traquéia

Técnica: HE

 

Observa√ß√£o com aumento total de 40x: Com este aumento podemos localizar a traqu√©ia que aparece juntamente com o es√īfago na mesma l√Ęmina.

A traquéia apresenta uma luz regular e o epitélio pseudo estratificado cilíndrico ciliado fica junto a mesma.

 

Observação com aumento total de 100x: Deve ser focalizado a mucosa traqueal onde encontramos tal epitélio. Logo abaixo aparece o tecido conjuntivo frouxo.

No epit√©lio podemos perceber n√ļcleos das c√©lulas epiteliais em diferentes alturas.


Observa√ß√£o com aumento total de 400x: Com este aumento j√° podemos observar no epit√©lio n√ļcleos das c√©lulas cil√≠ndricas ciliadas mais altos e n√ļcleos de c√©lulas basais mais baixos. Os n√ļcleos dessas c√©lulas estando situados em diferentes alturas lembram uma estratifica√ß√£o que na realidade n√£o ocorre, da√≠ o nome pseudoestratificado. Cil√≠ndrico porque as c√©lulas cil√≠ndricas s√£o as predominantes e ciliado devido aos c√≠lios presentes nessas c√©lulas.

Células caliciformes presentes nesse epitélio são encontradas de espaço em espaço e são responsáveis pela produção de muco.

O muco servirá para fazer a retenção de partículas de poeira e microorganismos. Os cílios com o seu batimento farão com que esse muco volte para trás dando proteção às vias respiratórias.

O epitélio não é estratificado já que as células cilíndricas e as basais se relacionam da mesma maneira logo abaixo com a membrana basal.

No campo microsc√≥pico , notamos acima do epit√©lio, tecido conjuntivo frouxo com gl√Ęndulas


Observa√ß√£o com aumento total de 1000x: Usando-se o √≥leo de imers√£o podemos com este aumento observar tal epit√©lio detalhadamente bem como os gr√Ęnulos de secre√ß√£o das c√©lulas caliciformes al√©m dos c√≠lios se tornarem bem evidentes

 

3. Tecido epitelial estratificado pavimentoso queratinizado

Material: pele grossa
Técnica: HE

 

Observa√ß√£o com aumento total de 100x: Focalizar a pele de modo a enquadrar a epiderme e a derme. Percebe-se neste momento a epiderme com v√°rias camadas de c√©lulas o que se pode notar pelos n√ļcleos das c√©lulas.

A parte externa da epiderme √© representada pela queratina que d√° prote√ß√£o a pele. Nessa epiderme as c√©lulas mais superficiais pr√≥ximas a queratina apresentam-se achatadas (pavimentosas). Os n√ļcleos das c√©lulas pavimentosas apresentam-se achatados.

As c√©lulas das camadas intermedi√°rias s√£o c√ļbicas com n√ļcleos esf√©ricos.

As c√©lulas da ultima camada pr√≥xima a derme s√£o cil√≠ndricas e os n√ļcleos s√£o alongados na vertical.

 

Observação com aumento total de 400x: A epiderme vai ser vista mais nitidamente com todas as camadas anteriormente citadas bem evidentes. O nome desse epitélio estratificado está ligado ao fato da presença das várias camadas de células, o nome pavimentoso por causa das células mais superficiais serem pavimentosas e queratinizado pela presença de queratina.

Nas c√©lulas intermedi√°rias (c√ļbicas) podem ser percebidas as tonofibrilas que partem das membranas das c√©lulas e possibilitam uma maior ades√£o entre as c√©lulas. Tais tonofibrilas mostram um aspecto espinhoso da√≠ o nome de estrato espinhoso da epiderme

 

Observação com aumento total de 1000x: Neste aumento podemos observar com mais facilidade as tonofibrilas que ocorrem no estrato espinhoso.A melanina também é visível nas camadas inferiores da Epiderme.

 

4. Tecido epitelial estratificado pavimentoso n√£o queratinizado

Material: es√īfago

 

Observa√ß√£o com aumento de 40x: com este aumento podemos localizar o es√īfago que aparece juntamente com a traqu√©ia na mesma l√Ęmina. O es√īfago apresenta uma luz irregular e o epit√©lio estratificado pavimentoso n√£o queratinizado fica junto √† mesma.

Observação com aumento total de 100x: Deve ser focalizado a mucosa esofágica onde encontramos o epitélio estratificado pavimentoso não queratinizado. Logo abaixo fica o tecido conjuntivo frouxo

J√° neste aumento podemos observar as c√©lulas pavimentosas (achatadas) desse epit√©lio junto a luz do es√īfago. As camadas intermedi√°rias do epit√©lio apresentam-se com c√©lulas c√ļbicas com n√ļcleos esf√©ricos.

As c√©lulas mais internas s√£o cil√≠ndricas com n√ļcleos alongados na vertical. Estas c√©lulas ficam situadas junto ao tecido conjuntivo frouxo.

Observa√ß√£o com aumento total de 400x: O epit√©lio do es√īfago deve ser focalizado mostrando detalhadamente as v√°rias camadas de c√©lulas citadas anteriormente.

 

5. Tecido epitelial de transição ou polimorfo

Material: Bexiga
Técnica: HE

Observação com aumento total de 100x: Tal epitélio fica localizado na mucosa da bexiga. O epitélio de transição que é um epitélio estratificado com várias camadas de células. Tal epitélio fica situado junto à luz da bexiga logo abaixo dele vem o tecido conjuntivo a seguir o tecido muscular liso mais avermelhado.

Notar as células mais superficiais globosas acidófilas com afinidade pela eosina. Tais células têm forma de raquete.

As c√©lulas das camadas intermedi√°rias s√£o c√ļbicas com n√ļcleos esf√©ricos. As c√©lulas da camada mais interna s√£o cil√≠ndricas com n√ļcleo mais alongados e na vertical.


Deve ser frisado que o n√ļmero de camadas de c√©lulas variam na bexiga se o √≥rg√£o estiver vazio (estado de vacuidade) o n√ļmero de camadas de c√©lulas √© maior. J√°, se o √≥rg√£o estiver cheio (estado de replei√ß√£o) o n√ļmero de camadas de c√©lulas se tornar√° menor.

Observa√ß√£o com aumento total de 400x: Observe o epit√©lio da bexiga notando detalhadamente as c√©lulas globosas mais superficiais, as c√©lulas intermedi√°rias c√ļbicas e as c√©lulas mais internas cil√≠ndricas.

 
Coment√°rios (2)
2Terça, 20 Setembro 2011 20:24
eno
muito importante,tirei algumas duvidas
1Sexta, 19 Agosto 2011 22:29
Cida
Adorei o material, é muito bom.



Obrigado por visitar o Acervo Digital de L√Ęminas de Citologia, Histologia e Embriologia.
Registre a sua presença ou comente sobre o material em exposição.
Seu apelido/nome:
Coment√°rio:

• Política de moderação de comentários

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

© 2000/2014 - Universidade São Judas Tadeu.